Última hora

Última hora

Governo e oposição comprometem-se a pôr fim à violência no Quénia

Em leitura:

Governo e oposição comprometem-se a pôr fim à violência no Quénia

 Governo e oposição comprometem-se a pôr fim à violência no Quénia
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente e o líder da oposição no Quénia comprometeram-se hoje a trabalhar em conjunto para acabar com a violência no país. Foi a primeira vez que Mwai Kibaki e Raila Odinga estiveram face-a-face desde o início dos motins que eclodiram por todo o país após as eleições. O encontro foi mediado pelo ex-secretário geral da ONU. Kofi Annan afirmou que foram dados passos importantes na reunião.

O Quénia é palco de sangrentos confrontos étnicos e políticos desde as eleições gerais de vinte e sete de dezembro que reconduziram Mwai Kibaki no cargo de presidente. Odinga líder do Movimento Democrático Laranja contestou as eleições. O conflito degenerou numa espiral de violência. Em menos de um mês, morreram pelo menos 650 pessoas. Há 250 mil deslocados.

A oposição acusa o governo de perpetrar massacres para reprimir os descontentes. Mas o Movimento Democrático Laranja não escapa às críticas. A organização de direitos humanos Human Rights Watch afirma que o partido de Odinga fomentou a violência entre grupos étnicos.