Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Eufor arranca para o Chade

 Eufor arranca para o Chade
Tamanho do texto Aa Aa

Os militares europeus vão partir para o Chade e para República Centroafricana. Trata-se da maior operação militar europeia fora do Velho Continente e sem a assistência da NATO. Em Junho vão estar no terreno cerca de 3.700 soldados. A França fornece o maior contingente, 2.100 militares, a Polónia e a Irlanda vão enviar 400 cada um. Além destes três países outras nações vão contribuir com homens e material. Portugal comprometeu-se com um avião táctico de transporte de tropas.

A decisão foi hoje tomada em Bruxelas pelos ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27. A chamada Eufor Chade-RCA é constituída ao abrigo da resolução 1778 do Conselho de Segurança da ONU e tem como missão proteger pessoal das Nações Unidas, trabalhadores humanitários e refugiados, em particular do Darfur mas também de conflitos internos, que se concentram junto à fronteira com o Sudão no Chade e na República Centroafricana.

O general irlandês Patrick Nash vai dirigir a operação a partir do Quartel-General instalado nos arredores de Paris enquanto que no terreno é o general francês Jean-Philippe Ganascia que vai comandar as operações.

A Eufor Chade-RCA vai ter de velar pela segurança de 241.000 sudaneses, 179.000 chadianos e 20.000 centroafricanos que procuraram refúgio na região. O mandato da força europeia é de um ano.