Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rússia convida 400 observadores para as presidenciais

Rússia convida 400 observadores para as presidenciais
Tamanho do texto Aa Aa

O número de observadores internacionais convidados para acompanhar as presidenciais russas será reduzido para metade face às eleições de há quatro anos. As autoridades convidadaram quatrocentos observadores para o escrutínio de 2 de março.

Em 2007, a OSCE recusou-se a enviar uma comitiva alegando que Moscovo estava a dificultar a obtenção de vistos.

O presidente da comissão eleitoral Vladmir Tchourov afirmou que “não há limitações para os observadores estrangeiros desde que estes respeitem as leis russas”. Mas o responsável não deixou de criticar aqueles que fazem “avaliações negativa mesmo antes do escrutínio ter começado”.

As eleições vão ser disputadas por quatro candidatos. O delfim do presidente é o favorito à vitória. segundo as sondagens, Dmitri Medvedev do Partido Rússia Unida poderá conseguir uma esmagadora maioria.

O número um do partido comunista Guennadi Ziouganov poderá ficar em segundo lugar com 9% dos votos. Em terceiro lugar surge o nacionalista Vladimir Jirinovsky com 8% e em último lugar Andrei Bogdanov, uma figura pouco conhecida que representa o Partido Democrático.

Este Domingo foi confirmada a exclusão da candidatura do antigo primeiro-ministro de Putin. O liberal Mikail Cassianov acusa o regime de limitar a participação da oposição.