Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Propaganda aquece chineses apanhados na neve

 Propaganda aquece chineses apanhados na neve
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A China transformou as consequências do mau tempo numa arma de propaganda. As tempestades de neve que se abateram sobre o Império do Meio paralisaram o país a uma semana do Ano Novo chinês. Além das seis dezenas de mortos resultantes do mau tempo, esta é a época de férias escolhida para visitar a família e por isso de grande migração. Com milhões de pessoas afectadas, além dos meios técnicos e humanos empregues na ajuda às situações mais dramáticas, o governo comunista apostou na propaganda. Já a visita do primeiro-ministro Wen Jiabao a uma gare ferroviária se insere numa prática comum a todos os regimes políticos.

Joseph Cheng, professor de Ciências Políticas na City University de Hong Kong, explica que os dirigentes chineses aprenderam a servir-se dos media e a construir a sua imagem, como no Ocidente, mas ao mesmo tempo refinaram a mensagem com a tradição comunista chinesa de preocupação com o bem estar social “e assim reduzir um eventual descontentamento popular.”

O estado do tempo registou uma melhoria e a circulação regressa lentamente ao normal. O exército mobilizou quase meio milhão de soldados para enfrentar esta situação de emergência.