Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Chade: Rebeldes controlam N'Djamena

 Chade: Rebeldes controlam N'Djamena
Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes tomaram o controlo de N’Djamena. Os combates prosseguem na capital do Chade, mas segundo uma fonte militar, o presidente continua no palácio presidencial que está cercado pelos guerrilheiros. Os Estados Unidos e a França preparam-se para evacuar os seus cidadãos de N’Djamena.

A União Africana condenou “veementemente” o ataque lançado pelos rebeldes e mandatou o presidente congolês Sassou Nguesso e o dirigente líbio Muhamar Kadhafi para “encontrarem uma solução negociada para a crise.

Sexta-feira, ocorreram violentos confrontos com as forças governamentais em Massaguet, a 50 km da capital e desde da manhã de sábado que os tiros se escutam em N’Djamena.

As forças hostis ao presidente Idriss Deby Itno começaram há 5 dias a avançar do Leste para o Oeste do país sem oposição até Massaguet, onde as tropas fiéis ao governo também não foram capazes de as travar.

O executivo chadiano acusa o Sudão de estar por detrás deste assalto dos rebeldes.

Esta ofensiva, a maior dos últimos anos, coincide com o lançamento da força europeia Eufor que é suposto instalar-se no leste do Chade para proteger os refugiados sudaneses do vizinho Darfur .

O contingente militar francês foi reforçado de madrugada com efectivos que vieram de países vizinhos para ajudar na evacuação de franceses e de outros europeus de N’Djamena.