Última hora
This content is not available in your region

Turquia dá passo para autorizar véu nas universidades

 Turquia dá passo para autorizar véu nas universidades
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos protestos em Ancara, foi dado o primeiro passo para abolir a interdição do uso do véu nas universidades turcas. O parlamento turco aprovou em primeira leitura e por esmagadora maioria uma emenda à constituição que autoriza o uso do véu islâmico nos estabelecimentos de ensino.

Uma medida vista com desagrado pela elite secular que teme o fim de um dos principios da Turquia moderna – a laicidade do Estados – e no pior dos cenários, a introdução da islâmica lei da Sharia, idêntica à utilizada no Irão.

A emenda foi aprovada com 404 votos a favor e 92 contra. O governo justificou a medida como sendo uma forma de aumentar as liberdades individuais.

Dois terços das mulheres turcas usam véu e muitas deixam a universidade de lado devido à proíbição.

Algumas têm receio. “Agora, põem-nos numa posição de ter medo quando conversamos com as nossas amigas com o véu. Começamos a questionar o que é que estão a pensar de nós. Começa-mo-nos a ver como cidadãos à parte neste país e isso não é bom”, diz uma cidadã de Ancara.

Outra refere que “a verdade é que a introdução precipitada deste assunto no parlamento, levada a cabo pela negociação de três partidos, causa a polarização no país, que já começou.”

Há quem defenda a decisão do governo. “Formei-me na Escola Secundária Vocacional de Justiça. Quando lá estive enfrentei problemas e passei por um mau bocado por causa do véu. Tive mesmo que usar uma peruca. Sou a favor da emenda”, diz uma jovem islâmica.

No sábado, o parlamento aprova em definitivo as emendas à constituição. A medida é vista como mais uma reforma necessária para o caminho da desejada integração europeia.