Última hora
This content is not available in your region

Lixo leva Itália ao Tribunal Europeu de Justiça

 Lixo leva Itália ao Tribunal Europeu de Justiça
Tamanho do texto Aa Aa

Por causa do lixo, a Itália vai ter de responder em tribunal. A região de Nápoles vive uma verdadeira crise sanitária. Os resíduos acumulam-se nas ruas e os habitantes, para se verem livres do lixo, acabam por atear fogos que libertam gases tóxicos.

Assim, a Comissão Europeia decidiu sentar a a Itália no banco dos réus do Tribunal europeu de Justiça, por má gestão dos lixos e desrespeito da directiva sobre os resíduos.

Pia Bucella, da direcção-geral do Ambiente, garante que “hoje em dia, não existe um sistema operacional que funcione do princípio ao fim para o tratamento dos resíduos. No ano passado, não havia incinerador e até hoje a situação não se alterou”. A situação é recorrente e dura há 14 anos.

Desde o Natal que a recolha do lixo foi interrompida, por falta de espaço nas lixeiras. No fim-de-semana, cerca de mil e 300 toneladas de detritos amontoavam-se nas ruas de Nápoles. A região não tem lixeiras nem incineradores suficientes e acusa a mafia de impedir o tratamento dos resíduos.