Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Governo de Berlusconi toma posse

Governo de Berlusconi toma posse
Tamanho do texto Aa Aa

Tomou posse o sexagésimo segundo governo italiano desde 1945 e o quarto de Silvio Berlusconi enquanto primeiro-ministro.

A cerimónia decorreu no Quirinale, o palácio presidencial italiano, sob a presidência do chefe de Estado Giorgio Napolitano.

De acordo com a Constituição, o presidente é responsável pela nomeação dos ministros, a pedido do primeiro-ministro indigitado.

O líder dos conservadores do Povo da Liberdade, vencedor das legislativas de 13 e 14 de Abril, Silvio Berlusconi apresentou ontem a lista de ministros a Napolitano.

Dos 12 ministérios, destaque para o líder da Liga Norte, partido eurocéptico e com com conotação xenófoba, Umberto Bossi que vai ficar com a pasta das Reformas Federais.

Giulio Tremonti está de regresso ao Ministério da Economia, cargo que ocupou nos precedentes executivos de Il Cavaliere.

Franco Frattini deixou o executivo europeu de Durão Barroso, onde ocupava o cargo de comissário europeu da Justiça e dos Assuntos Internos, para se tornar no novo ministro dos Negócios Estrangeiros italiano.

Neste 62° governo italiano há apenas quatro mulheres. Uma delas é uma autêntica surpresa. Trata-se de Mara Carfagna. A ex-modelo fotográfico e antiga candidata a miss Itália vai ficar com o Ministério da Igualdade.

As outras três mulheres vão partilhar as pastas do Ambiente, Instrução, Universidades e Investigação Científica e Juventude.