Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Georgia escolhe parlamento

 Georgia escolhe parlamento
Tamanho do texto Aa Aa

Os cinco milhões de eleitores georgianos escolhem esta quarta-feira o novo parlamento, num escrutínio antecipado por uma crise política. As acusações de irregularidades e até de fraude eleitoral ouvem-se desde Janeiro, altura em que Mikheil Saakashvili venceu as presidenciais, com mais de 52 por cento dos votos. Um resultado contestado pela oposição.

Saakashvili refuta as críticas e espera que o escrutínio de hoje seja mais um passo na direcção do ocidente. A oposição está atenta e promete grandes mobilizações, se detectar irregularidades.

O aviso é de Levan Gachechiladze, candidato derrotado nas presidenciais de Janeiro: “Se eles esconderem os resultados das eleições, vamos mobilizar as massas, os nossos apoiantes. Vamos até à Comissão Central de Eleições e eles vão comunicar-nos o resultado”.

As desconfianças vêm também de Moscovo, onde Saakashvili não goza de grande simpatia.

Ele retribui e acusa Moscovo de apoiar as reivindicações da Abecácia e da Ossetia do Sul que pretendem cortar laços com a Georgia.

Uma delegação da Abecácia foi recebida na terça-feira, na capital russa.

O partido de Saakashvili lidera as sondagens, por margem reduzida.