Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Inglaterra autoriza fecundação in vitro a casais homossexuais

 Inglaterra autoriza fecundação in vitro a casais homossexuais
Tamanho do texto Aa Aa

À porta do parlamento britânico, movimentos a favor e contra a redução do prazo legal para a interrupção voluntária da gravidez manifestavam-se. Dum lado os que desejavam a manutenção do limite das 24 semanas, do outro os que defendiam a redução do prazo para no máximo 20 semanas. Lá dentro, na Câmara dos Comuns, a discussão foi acesa, mas as propostas para reduzir o limite legal do aborto para 22, 20, 16 e 12 semanas foram sucessivamente rejeitados pelos deputados.

A Inglaterra legalizou o aborto em 1968 e em 1990 reduziu de 28 para 24 semanas o prazo limite para as mulheres o realizarem. Paralelamente os deputados aprovaram alterações à lei que vão permitir aos casais homossexuais aceder à fecundação in vitro. Até agora a legislação só permitia os tratamentos de fecundação aos casais clássicos, por causa da letra da lei, mas com a substituição da palavra pai pela de figura paternal, os casais de lésbicas passam a poder realizar a fecundação in vitro se assim o desejarem.