Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Deputados libaneses elegem PR

Deputados libaneses elegem PR
Tamanho do texto Aa Aa

Dezoito meses de crise no Líbano terminam amanhã com a eleição do presidente da República. Os deputados vão eleger o homem consensual entre o poder e a oposição chiita do Hezzbollah. O General Michel Suleiman, até agora chefe das Forças armadas, com 59 anos, tem pela frente uma tarefa complicada.

Isto porque o Hezbollah, a favor da influência síria no Líbano, e considerado como organização terrorista pelos Estados Unidos e pela União Europeia, conseguiu o que queria.

O acordo alcançado em Doha no Qatar prevê que o Hezbollah possa bloquear decisões importantes do governo. Dos seis assentos que detinha, passou a ter 11, a maioria parlamentar fica com 16 e sobram ainda três lugares que serão distribuídos pelo chefe de Estado eleito.

Não é por isso certo que a tensão política termine definitivamente no Líbano. A crise que durou 18 meses resultou em confrontos entre milícias que provocaram a morte a 65 pessoas. Foi o pior conflito interno desde a guerra civil que terminou há 18 anos.