Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Começa julgamento de gestores da Siemens

Começa julgamento de gestores da Siemens
Tamanho do texto Aa Aa

Começou, esta segunda-feira, o julgamento do primeiro arguído no caso de corrupção que envolve o gigante industrial alemão Siemens.

Reinhard Seikaczek, antigo gestor da divisão de telefones fixos, senta-se no banco dos réus em Munique, acusado de 58 crimes de abuso de confiança. Terá desviado dinheiro da empresa para uma conta que foi depois usada para fazer subornos a clientes.

Além de Seikaczek, há cerca de 300 pessoas suspeitas de envolvimento neste esquema de corrupção. “A mensagem que este processo quer passar é que, na Alemanha, a corrupção, activa ou passiva, é perseguida e punida. É também punida no estrangeiro. Segundo a convenção internacional contra a corrupção, trata-se de um delito a que corresponde uma sanção. Hoje, ninguém pode fingir que não sabe que a criação de sacos azuis e a corrupção são puníveis”, diz o procurador Anton Winkler.

Este caso de corrupção levou à demissão do antigo presidente executivo do grupo, Karl Kleinfeld, e do presidente do Conselho de Administração, Heirich von Pierer, que vai ser testemunha neste julgamento.

Ao todo, foram pagos subornos em 77 casos, entre 2001 e 2004. O dinheiro foi pago a funcionários do governo em países como a Líbia, a Nigéria e a Rússia.