A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Recepção presidencial a Putin em Paris

Recepção presidencial a Putin em Paris
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin está em Paris, pela primeira vez como chefe de Governo. Uma visita marcada por um clima de reaproximação entre a Federação russa e a Europa, numa tentativa francesa de reactivar a aliança estratégica.

Uma relação difícil em oito anos de presidência de Putin, abalada por assuntos como o abastecimento energético e o respeito pelos direitos e liberdades.

Questionado sobre o assunto o líder afirmou que “os receios sobre a falta de respeito pelos direitos humanos na Rússia são bastante exagerados. E, regra geral, esse é um tema utilizado para pressionar a Rússia, com determinados objectivos que nada têm a ver com direitos humanos”.

Por seu lado o primeiro ministro francês François Fillon declarou que “nós não damos lições a ninguém, porque nós não partimos do mesmo ponto, não temos a mesma história, e cada um tem a sua história, a sua cultura…o importante é que estejamos numa dinâmica de progresso e parece-nos que estamos numa dinâmica de progresso”, concluiu.

Putin também jantou com o presidente Nicolas Sarkozy, um evento que em termos protocolares costuma estar reservado apenas a chefes de Estado. Gesto que, para muitos, confirma a manutenção do seu papel na condução da política externa de Moscovo.

Vladimir Putin foi recebido na capital francesa no mesmo dia em que um tribunal europeu condenou a Rússia a pagar uma indemnização às vítimas de raides aéreos na Chechénia.