A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Referendo irlandês ao Tratado de Lisboa adivinha-se cerrado

Referendo irlandês ao Tratado de Lisboa adivinha-se cerrado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mantém-se a expectativa quanto ao resultado do referendo irlandês desta quinta-feira sobre o Tratado de Lisboa. Apesar de a última sondagem permitida por lei dar uma ligeira vantagem de três pontos ao sim, a única certeza é de que a consulta popular vai ser cerrada.

Há duas semanas, as sondagens davam aos partidários do tratado que estabelece a reforma das instituições europeias uma vantagem de apenas um ponto e um estudo de opinião publicado na sexta-feira atribuia a vitória ao não.

O recém designado primeiro-ministro Brian Cowen tem sido um forte defensor do sim. Segundo Cowen os irlandeses têm que se lembrar de todas as coisas boas que a adesão à UE lhes trouxe. E em caso de rejeição o chefe de Governo receia que a Irlanda seja marginalizada.

Os defensores do não dizem-se maioritariamente preocupados com o impacto negativo da perda de poder da Irlanda no seio da UE, e com temas como a neutralidade e direitos dos trabalhadores.

Obrigada pela constituição, a Irlanda é o único país europeu a organizar um voto popular sobre o Tratado de Lisboa. Os restantes membros escolheram a ratificação parlamentar.