Última hora
This content is not available in your region

Oposição autonomista conquista mais uma região boliviana

 Oposição autonomista conquista mais uma região boliviana
Tamanho do texto Aa Aa

Na Bolívia, o movimento autonomista volta a ganhar força. No departamento de Chuquisaca, as sondagens à boca das urnas dão a vitória à candidata da oposição, que terá arrecadado entre 55 e 60 por cento dos votos.

A governadora eleita Savina Cuéllar, uma campesina de etnia quechua, definiu como prioridade a organização de um referendo sobre a autonomia da região.

Com a vitória de Cuéllar, sete dos nove departamentos bolivianos ficam nas mãos da oposição.

Apesar dos receios de violência, o escrutínio decorreu sem grandes incidentes. Na véspera da votação, canais privados de televisão e rádio foram alvo de fogo posto, o que levou à interrupção temporária das emissões.

Chuquisaca soma-se às regiões que exigem uma maior autonomia do governo central. Tarija, Pando, Beni e Santa Cruz – o departamento mais rico do país – já submeteram a referendo as aspirações autonomistas.

O movimento liderado por Santa Cruz, governado por Ruben Costas, é acusado pelo poder central de conduzir um processo de “secessão”.

O presidente Evo Morales classificou as consultas populares departamentais de ilegais e convocou, para 10 de Agosto, um referendo revogatório que põe em jogo não só os mandatos dos governadores das nove regiões, como também do vice-presidente e do próprio chefe de Estado.