A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Zapatero defende medidas económicas

 Zapatero defende medidas económicas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro espanhol, José Luís Rodríguez Zapatero, esteve esta quarta-feira debaixo de fogo, no Congresso dos Deputados, a respeito da economia.

O crescimento do PIB de Espanha está a abrandar e o desemprego a crescer. Questões que estimulam a oposição e obrigam o chefe do governo a defender-se: “O governo trabalhou, desde o início da crise, num largo leque de medidas económicas, que cobrem vários sectores de actividade: Em primeiro lugar, aliviar o peso, nas famílias, das subidas de preços e das taxas de juro do crédito imobiliário. Em segundo lugar, apoiar as empresas e os sectores produtivos mais afectados pela quebra no crescimento. Finalmente, em terceiro lugar, acelerar a mudança do nosso modelo económico, graças às reformas que vão permitir uma melhoria da competitividade nos sectores-chave para o nosso crescimento”, disse Zapatero perante os deputados.

A taxa de desemprego espanhola é agora de 9,9%.

O número de desempregados esteve a subir, pelo terceiro mês consecutivo e pela primeira vez num mês de Junho desde 1996. Há mais de 2,2 milhões de pessoas em Espanha sem emprego. A construção civil é o sector que mais está a sofrer.

Alguns economistas prevêem um risco de recessão para os próximos trimestres. O crescimento da economia, este ano, pode ser de apenas 1%.