Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ministros da UE aprovam pacto europeu sobre a imigração e asilo

 Ministros da UE aprovam pacto europeu sobre a imigração e asilo
Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros do Interior dos Vinte e Sete aprovaram por unanimidade a proposta francesa de um pacto europeu sobre a imigração e o asilo. O acordo é contestado por associações de apoio aos imigrantes e teve de ser adaptado às exigências da Espanha, suprimindo nomeadamente a obrigação dos candidatos de aprenderem o idioma do país de acolhimento.

Um compromisso harmonioso, segundo o ministro francês da Imigração, Integração e Identidade Nacional. Brice Hortefeux diz que “a palavra mais usada foi equilíbrio. Todos os participantes sublinharam que o pacto é equilibrado”.

O texto endurece a política europeia sobre imigração, ao mesmo tempo que estabelece regras comuns para o asilo nos Estados-membros.

O projecto aprovado na reunião informal de Cannes, defende o conceito de “imigração escolhida” promovido pelo presidente francês e pretende restringir as regularizações maciças ou colectivas.

As associações de defesa dos imigrantes falam na prefiguração de uma “Europa Fortaleza”, ideia rejeitada pelos líderes europeus.

O texto, que deverá ser assinado em Outubro, privilegia a imigração laboral, regula a imigração familiar e luta contra a clandestinidade, através do reforço dos controlos fronteiriços e de uma maior facilidade no envio dos imigrantes em situação ilegal para os países de origem.