Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

PE contra recolha de impressões digitais dos ciganos italianos

 PE contra recolha de impressões digitais dos ciganos italianos
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu está preocupado com os ciganos em Itália. Numa resolução, aprovada esta quinta-feira, os eurodeputados apelam à Itália para desista da intenção de recensear todos os acampamentos ciganos e de recolher as impressões digitais dos seus habitantes, incluindo crianças.

Uma medida que levanta muitas dúvidas ao vice-presidente da Comissão Europeia. “Qual é a finalidade da recolha das impressões digitais e do seu tratamento? Qual é a base jurídica que autoriza esse tratamento? Como são conservadas? Poderão ser utilizadas para outros fins?”, pergunta Jacques Barrot, que remata: “Os ciganos devem ser ajudados e não estigmatizados.”

A medida foi prevista pelo anterior executivo de esquerda, recorda o actual ministro italiano da Administração Interna, Roberto Maroni: “O Parlamento Europeu acusa o governo italiano de aplicar uma decisão do governo de Prodi. O governo de Prodi escreveu, no documento, ‘emergência cigana’.”

A resolução, aprovada apenas com os votos da esquerda, diz tratar-se “claramente de um acto de discriminação directa, fundada na raça e na origem étnica, proibido pela Convenção Europeia dos Direitos do Homem.” O governo conservador de Silvio Berlusconi diz que é um meio de luta contra a delinquência.