Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Reféns alemães, nas mãos da guerrilha curda.

 Reféns alemães, nas mãos da guerrilha curda.
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes curdos capturaram, na terça-feira, três alpinistas alemães, no Monte de Ararat, na zona este da Turquia.

Os reféens integravam um grupo de 13 alpinistas alemães que se propunha escalar o Monte, na província de Agri.

Foram então interceptados por cinco guerrilheiros do PKK que capturaram três. Ja estavam a mais de 3 mil metros de altitude.

De acordo com o relato do grupo, os guerrilherios disseram que o rapto pretende protestar contra a repressão que o Governo germânico exerce sobre os imigrantes de proveniência curda.

O ministro alemão dos Negocios Estrangeiros diz que o seu Governo já está a procurar uma solução, em conjunto com Ankara.

“De fato três cidadãos alemães foram capturadas no leste da Turquia. Ainda na noite de terça-feira, convocamos uma reunião do gabinete de Crise do Ministério dos Negócios Estrangeiros. A equipa de gestão de crises entrou em contacto de imediato com oficiais da Turquia”.

O monte de Ararat fica situado junto às fronteiras com o Iraque e com a Arménia. Uma região dominada pela guerrilha curda que, desde 1984, exige a independência do Curdistão.

Um conflito que já gfez mais de 37 mil mortos