Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Governo italiano à mercê das declarações de Umberto Bossi

Governo italiano à mercê das declarações de Umberto Bossi
Tamanho do texto Aa Aa

As declarações polémicas do líder da Liga do Norte, Umberto Bossi, voltam a abalar a coligação governamental em Itália.

O dirigente da formação populista e xenófoba e também ministro das reformas, classificou ontem o hino italiano de “fascista”, por incluir uma estrofe que apela à submissão a Roma.

Bossi, que defende a criação de um estado autónomo no Norte do país, propos criar uma aliança com a esquerda para relançar o debate sobre o federalismo e criticou também, o envio de professores do sul para o norte do país.

O político volta assim a apostar na polémica para tentar pressionar Silvio Berlusconi a aprovar a criação de um imposto federal.

Bossi acusa o primeiro-ministro de, “ter abandonado o Norte do país”, para se preocupar apenas com a questão do lixo em Nápoles.

Nas últimas semanas, o aliado não hesita em apresentar-se como o principal opositor do governo, tendo afirmado que o principal objectivo da reforma judicial recente seria de evitar que Berlusconi, “fosse parar à prisão”.