Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Sarkozy nega ter falado de um segundo referendo na Irlanda

Sarkozy nega ter falado de um segundo referendo na Irlanda
Tamanho do texto Aa Aa

Nicolas Sarkozy foi a Dublin, onde garantiu aos irlandeses que a União Europeia não quer impor nenhuma solução ao país do trevo, depois do “não” no referendo sobre o Tratado de Lisboa.

O presidente em exercício da União negou ter afirmado que a Irlanda teria de votar novamente o texto, mas lembrou ao primeiro-ministro, Brian Cowen, que é preciso tomar decisões: “Eu nunca disse que a Irlanda devia convocar um novo referendo. Eu disse que, mais cedo ou mais tarde, os irlandeses deviam dar a sua opinião. Não falei de referendo, não descrevi a questão e nunca me imiscui no debate político irlandês. Expliquei ao primeiro-ministro, como aos outros parceiros, que temos eleições europeias em Junho de 2009 e que vamos precisar de saber nesse momento, a poucos meses das eleições, se as organizamos com base no Tratado de Nice ou no de Lisboa.”

“Não é não”, era uma das frases preferidas dos anti-Tratado de Lisboa, que se manifestaram a Nicolas Sarkozy o seu desacordo face ao texto.

Mas nem todos estão contra o Tratado de Lisboa ou contra Sarkozy. Muitos manifestantes – sobretudo, agricultores – vieram agradecer ao presidente francês o seu apego à agricultura europeia, numa altura em que se discute, na OMC, a liberalização do comércio mundial.