Última hora

Última hora

Obama não vai discursar nas Portas de Brandenburgo

Em leitura:

Obama não vai discursar nas Portas de Brandenburgo

 Obama não vai discursar nas Portas de Brandenburgo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois do Médio Oriente, Barak Obama inicia amanhã uma ronda pela Europa.
A visita do candidato à presidência dos Estados Unidos é aguardada com entusiamo em Berlim mas gerou alguma controvérsia no seio do governo alemão.

Esta quarta-feira, Angela Merkel reiterou a sua posição quanto ao local onde o senador do Ilinnois deverá falar:

“Penso que a porta de Brandenburgo é adequada para um presidente dos Estados Unidos, como para qualquer outro presidente. Mas nem todos os locais da cidade estão abertos para campanhas políticas.
Pode parecer um pouco antiquado e acredito que existam outras visões mas a decisão está tomada. Estamos muitos contentes com a visita do senador”.

A mensagem da chanceler alemã é clara: A porta de Brandenburgo é para os presidentes, não para os candidatos. Este local carregado de simbolismo tem sido palco de discursos históricos. Aqui falaram Bill Clinton, Ronald Reagan e John F. Kennedy.

Barak Obama vai falar diante da coluna da vitória mas isso não vai deverá o entusiamo dos berlinenses, que tal como os restantes europeus apoiam maioritariamenteo candidato democrata.

Na Europa fala-se de Obamamania. 52% da população votaria, se pudesse, no senador do Illinois. Uma febre que faz pensar no entusiasmo suscitado em tempos por Kennedy, como referiu o professor alemão Harald Wenzel:

“Há alguns pontos em comum com Kennedy. Kennedy era muito carismático, representava novos horizontes e seduzia especialmente os mais jovens e podemos encontrar esses aspectos hoje em Obama. Por outro lado, tanto na Europa como na Alemanha, nem toda a gente guarda lembranças muito felizes nos últimos oito anos em relação ao presidente dos Estados Unidos”.

Depois de Berlin, Obama visita Londres e Paris onde deverá ser recebido com igual entusiasmo.