Última hora
This content is not available in your region

Brown justifica resultados eleitorais com crise internacional

 Brown justifica resultados eleitorais com crise internacional
Tamanho do texto Aa Aa

Em apenas três meses, os trabalhistas britânicos somam cinco derrotas eleitorais.

A última aconteceu na Escócia. O partido do primeiro-ministro, Gordon Brown, perdeu as parciais no círculo de Glasgow East para o Partido Nacional Escocês.

O chefe de Governo britânico justifica os maus resultados dos trabalhistas com a crise internacional. Brown, adianta, que o partido vai liderar o debate mundial para reduzir a actual dependência do petróleo e para conseguir uma economia sustentável, amiga do ambiente.

O candidato do SNP, John Mason venceu a trabalhista Margaret Curran com mais de 11 mil votos.

Face à derrota, o líder conservador britânico desafia o chefe de governo a convocar eleições gerais.

David Cameron diz que os resultados expressam o desejo de mudança. Assim, acrescenta, “penso que o primeiro-ministro deve tirar férias e que do país deve ir a eleições.”

Um cenário que os conservadores acreditam poder servir para mostrar cartão vermelho a Gordon Brown, numa altura em que os britânicos se deparam com o aumento da taxa de desemprego e com a perda do poder de compra.