Última hora
This content is not available in your region

Partido de Brown perde mais um bastião

 Partido de Brown perde mais um bastião
Tamanho do texto Aa Aa

Os trabalhistas britânicos somam cinco derrotas eleitorais em apenas três meses.

A última aconteceu na Escócia. O partido do primeiro-ministro, Gordon Brown, perdeu as parciais no círculo de Glasgow East, para o Partido Nacional Escocês, um bastião dos trabalhistas.

Brown pediu, entretanto, desculpa pelos resultados obtidos e prometeu trabalhar para resolver os problemas da população. Problemas que o chefe de Governo britânico justifica com o preço dos combustíveis e dos alimentos.

Razões para celebrar tem John Mason. O candidato do SNP venceu a trabalhista Margaret Curran com mais de 11 mil votos.

Mason vai substituir o trabalhista David Marshall:

“Esta vitória do SNP não é apenas um tremor de terra político, esta vitória rebentou a escala. É uma vitória épica e os tremores estão a fazer-se sentir até Westminster”.

O Partido Nacional Escocês registou um crescimento de 26% nas intenções de voto em relação a 2005.

A derrota dos trabalhistas levou o líder conservador britânico a desafiar o chefe de governo a convocar eleições gerais.

David Cameron questiona se será possível continuar a tolerar esta situação nos próximos 18 meses. Para o líder dos conservadores sempre que os eleitores tiveram oportunidade de se pronunciar sobre o governo demonstraram desejo de mudança. Assim, acrescenta, “penso que o primeiro-ministro deve tirar férias e que devemos ir a eleições. O país precisa de uma mudança e é por aí que devemos começar.”

Muitos analistas defendem que a demissão do primeiro-ministro poderá estar para breve, embora o líder dos trabalhistas ainda não tenha manifestado intenção de deixar o cargo.