Última hora

Última hora

Cuba prepara nova revolução ao fim de 55 anos

Em leitura:

Cuba prepara nova revolução ao fim de 55 anos

 Cuba prepara nova revolução ao fim de 55 anos
Tamanho do texto Aa Aa

Há 55 anos, os irmãos Castro tomavam de assalto o quartel de Moncada e tentavam derrubar Fulgêncio Baptista.

Desta vez, Raúl Castro prepara-se para voltar a Santiago de Cuba onde nasceu a revolução cubana, enquanto chefe de Estado.

O discurso do presidente é um dos pontos um dos pontos altos das celebrações, dois anos após o afastamento de Fidel Castro.

Para um professor cubano o dia 26 de Julho simboliza o “arranque de um motor chamado socialismo que continua vivo e activo.” Enquanto uma cubana diz tratar-se de um dia “muito especial e aguardado.”

Mas a tentativa para derrubar o ditador não correu como o esperado.

Os irmãos Castro foram obrigados a procurar exílio no México. Aqui viriam a conhecer aquele que mais tarde se tornaria bandeira da revolução cubana: Che Guevara.

Cinco meses após ter sido nomeado presidente de Cuba, Raúl enfrenta uma outra revolução: o desejo de introduzir novas reformas travadas pela burocracia do país.