Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Mortes por SIDA descem a nível mundial

 Mortes por SIDA descem a nível mundial
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os esforços para o combate ao vírus da SIDA começam a fazer efeito.

Esta é a conclusão do Programa Conjunto das Nações Unidas para o VIH/SIDA, apesar de os números ainda serem assustadores: Mais de 33 milhões de pessoas estão infectadas com o vírus, em todo o mundo.

O relatório da organização foi apresentado esta terça feira, poucos dias antes da Conferência Internacional contra a SIDA, no México.

Em 2007, um total de 2,7 milhões de pessoas foram infectadas com o vírus VIH, menos três milhões que em 2001. Em Portugal o número também decresceu: 34 mil portugueses estão infectados.

O director da Unaids na América do Sul considera “os esforços de prevenção e tratamento no mundo, ajudam a diminuir os números”. Cesar Nunes acrescentou que “alguns países do leste da Ásia e da África Central fazem parte destas estatíticas”.

África continua a ser a região do mundo mais afectada pela epidemia, onde vivem 67 por cento dos portadores do VIH a nível mundial.
No entanto, um dos aspectos positivos é o aumento da utilização do preservativo e o atraso da idade no início da actividade sexual.

Segundo o relatório, há países onde os números estão a aumentar. É o caso da China, indónesia, Rússia e Ucrânia.

A batalha contra a epidemia continua: 7.500 pessoas são infectadas diariamente em todo o mundo.