Última hora
This content is not available in your region

Estados Unidos condenam terrorismo na China

 Estados Unidos condenam terrorismo na China
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos condenaram, “vigorosamente” o atentado terrorista contra forças policiais cinhesas que matou 16 pessoas.

Uma acção de extrema violência, cujos autores conseguiram iludir o apertado sistema de segurança.

O atentado desta segunda-feira aconteceu na fronteira de Kashgar, no oeste da China, na região de Xinjiang, maioritariamente muçulmana.

As autoridades pensam que os terroristas vieram de um dos países vizinhos e que serão muçulmanos turcófonos.

Eram apenas dois, vinham num camião que investiu contra 70 polícias que faziam exercício físico. Depois, segundo a agência oficial Nova China, lançaram engenhos artesanais contra as instalações.

O porta-voz do Departamento de Estado norte-americano disse que Washington “condena todos os actos de violência, como este atentado, de 4 de Agosto em Kashagar”, disse Gonzalo Gallegos.

“Somos sempre contra a perda de vidas humanas”, completou.

Mas manifestou algumas reservas, sobre a repressão de manifestações em Pequin.

O atentado desta segunda-feira provocou já um reforço da segurança, a pouco mais de três dias no início dos Jogos Olímpicos.