A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Fed deixa juros nos 2%

Fed deixa juros nos 2%
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Reserva Federal dos Estados Unidos tomou a decisão esperada quanto às taxas de juro de referência. O preço do dinheiro mantém-se estável nos 2%.

O presidente da Fed, Ben Bernanke, prefere manter os juros baixos e lutar contra o enfraquecimento da economia, mas não deixa de lançar um aviso contra a inflação.

Bernanke está a fazer face à oposição de alguns governadores de bancos regionais, que são a favor de um aumento das taxas de juro. No entanto, o colégio que toma as decisões tem sempre votado no mesmo sentido que o presidente.

A crise imobiliária é o principal factor que continua a castigar a economia americana. A venda de casas esteve a caír mais de 2% em Junho, com o sector ainda a sofrer os efeitos da crise que começou no ano passado.

A inflação anual foi de 5% em Junho. No entanto, essa subida dos preços deve-se sobretudo aos aumentos no combustível. A inflação subjacente, ou seja, excluindo os preços da alimentação e da energia, está relativamente controlada, nos 2,4%.