Última hora
This content is not available in your region

Guerra não declarada com a Rússia na Ossétia do Sul

 Guerra não declarada com a Rússia na Ossétia do Sul
Tamanho do texto Aa Aa

Tskhinvali a ferro e fogo com a intervenção do exército da Geórgia na região separatista da Ossétia do Sul.

Segundo os responsáveis separatistas os combates já fizeram centenas de mortos.

No terreno, assiste-se de facto a uma guerra que ainda só não foi oficialmente declarada nem pela Geórgia nem pela Rússia.

Apesar de uma trégua de algumas horas para evacuar civis tem sido impossível travar a espiral de violência nesta região sensível do Cáucaso.

Tbilissi, pela voz do presidente Mikhail Saakasvili acusa Moscovo de estar a conduzir uma guerra no seu território e anunciou que abateu vários caças russos.

Os tanques do exército vermelho entraram em força na Ossétia do Sul

A Rússia afirma ter retomado o controlo de parte da capital que a Geórgia diz também controlar, no ping-pong da desinformação e propaganda sempre associado aos conflitos bélicos.

O Kremlin interrompeu as ligações aéreas com a Geórgia. O ministro dos Negócios Estrangeiros russo foi mais longe: Sergei Lavrov afirmou que “está a receber informações segundo as quais está a ser levada a cabo uma política de limpeza étnica em aldeias da Ossétia do Sul”

Washington já manifestou o seu apoio à integridade territorial da Geórgia, pediu um cessar-fogo e vai enviar um emissário à região.

Quem ficou em Tskhinvali, procura proteger-se em abrigos subterrâneos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.