A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Moscovo qualifica ataque georgiano de genocídio

 Moscovo qualifica ataque georgiano de genocídio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente russo acusa a Geórgia de levar a cabo um genocídio. Para Dmitri Medvedev “as acções militares dos georgianos só podem ser qualificadas de genocídio porque foram numerosas e atingiram a população civil e os soldados de manutenção da paz que estavam a cumprir o seu dever.”

De acordo com fontes russas, o número de mortos civis na Ossétia do sul ultrapassa os dois mil e milhares de pessoas estão sem casa. Números que o alto comissariado da ONU para os refugiados acredita estarem próximos da realidade.

Moscovo refere também que o número de pessoas que procuraram refúgio na Ossétia do Norte é superior a 30.000, já a organização das Nações Unidas fala de dez a vinte mil contando com os que fugiram para a Geórgia.

Tbilissi também avança os seus números, de acordo com os quais terão morrido 130 militares e civis georgianos. Entretanto, continua-se à espera da abertura de dois corredores humanitários na zona de conflito.