Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Medvedev pronto a ajudar Abcásia e Ossétia do Sul caso sejam atacadas

 Medvedev pronto a ajudar Abcásia e Ossétia do Sul caso sejam atacadas
Tamanho do texto Aa Aa

A notícia caíu quase como uma bhomba nas redacções

A Rússia reconheceu a independência da Abcásia e da Ossétia do Sul.

Foi o próprio presidente Dmitri Medvedev que deu a notícia em declarações transmitidas pela televisão.

Medvedev afirma que assinou o documento no qual a Rússia aceita a independência da Ossétia do Sul e da Abcásia. O chefe de Estado russo apela ainda a outros países que sigam o exemplo e considera que esta é a única via para evitar mais mortes.

A Duma aprovou o documento que solicita ao presidente o reconhecimento da independência das duas regiões separatistas georgianas.

O sufrágio não tem caracter vinculativo, ou seja, nada obrigaria Medvedev a assinar o decreto.

Em declarações a uma televisão norte-americana, o chefe de Estado russo assegurou ainda que a Rússia está pronta ajudar e proteger a Ossétia do Sul e a Abcásia caso sejam atacadas.

Os primeiros festejos surgiram na Abcásia.

Um residente em Sukhumi diz que os abcases ficaram semvoz com a notícia. Há 50 ou 60 anos que lutam pela independência e finalmente, confessa, o dia chegou. Dá por isso vivas à Rússia e à Abcásia e pede a Deus que possam viver em paz com todos os povos do mundo.

Dmitri Medvedev declarou publicamente que a Rússia não pretende intervir noutros conflitos que incluam antigas repúblicas soviéticas.