Última hora
This content is not available in your region

Ucrânia recusa que Sebastopol sirva de base para russos atacarem outros países

 Ucrânia recusa que Sebastopol sirva de base para russos atacarem outros países
Tamanho do texto Aa Aa

O contrato de arrendamento do porto de Sebastopol, na Crimeia, que foi assinado entre a Ucrânia e a Rússia, pode ser revisto.

A Ucrânia quer mudar as condições de financiamento há já três anos, mas o presidente ucraniano aproveitou para reafirmar a posição, no mesmo dia em que chegou a Kiev o chefe da diplomacia britânica, David Miliband.

A crise na Geórgia é o motivo da deslocação.

Viktor Yuchenco não pretende autorizar as tropas russas a usarem bases militares na Ucrânia para atacar um terceiro ou um quarto país.

O presidente ucraniano considera ainda que o reconhecimento por parte da Rússia da independência da Abcásia e da Ossétia do Sul representa uma ameaça para a paz e estabilidade na região. Yuchenco mostrou-se solidário com as autoridades georgianas.

Em Sebastopol, a população anti e pró-Rússia decidiu manifestar-se no porto usado pelas tropas russas para operações militares.