Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protestos intensificam-se na Tailândia

Protestos intensificam-se na Tailândia
Tamanho do texto Aa Aa

Na Tailândia a crise política agrava-se. A tensão estende-se a várias regiões. Vários sindicatos juntaram-se ao movimento de protesto. As autoridades anunciaram o encerramento do aeroporto de Puket, o mais turístico dos aeroportos tailandeses.

Em Banguecoque, a polícia tenta desde esta manhã dispersar os manifestantes que ocupam há quatro dias a sede do governo.

Face à oposição, a polícia utilizou gás lacrimogéneo interpelou mais de uma dezenas de pessoas e abriu à força três das grades do edifício que tinham sido bloqueadas com cadeados.

Mas o movimento continua firme. Os manifestantes, na maioria do partido da Aliança Popular para a Democracia, pretendem forçar a demissão do primeiro-ministro, Samak Sundaravej, que consideram estar a ser manipulado pelo seu antecessor, Thaksin Shinawatra, deposto em 2006.

Por outro lado afirmam-se defensores do rei e apelam às outras forças políticas que não apoiem o texto de constituição redigido pela antiga junta militar.