Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Timochenko pede ao partido do presidente para que reconsidere

Timochenko pede ao partido do presidente para que reconsidere
Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia poderá mergulhar numa nova crise política. Esta quarta-feira o Presidente, Viktor Iouchtchenko, ameaçou dissolver o Parlamento e convocar eleições antecipadas.

Em causa está um conjunto de medidas aprovadas pelo bloco da primeira-ministra, Ioulia Timochenko, e pela oposição pró-russa, que facilitam a destituição do presidente.

O partido do presidente – Nossa Ucrânia-Autodefesa Popular – abandonou a aliança governamental com o bloco da primeira- ministra.

A chefe de governo ucraniana já reagiu. Num discurso transmitido pela televisão Timochenko pediu ao partido do presidente para que reconsidere.

A primeira-ministra acredita que existem condições para que a coligação possa continuar a trabalhar.

A decisão entra em vigor dentro de 10 dias se até lá não for revogada.