A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Fed deixa juros nos 2%

Fed deixa juros nos 2%
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da pressão exercida pela crise que se agravou nos mercados financeiros, nos últimos dois dias, a reserva federal norte-americana decidiu manter a actual taxa de juro directora.

No entanto, o organismo presidido por Ben Bernanke pode vir a descer o preço do dinheiro já na próxima reunião. No espaço de apenas um ano, a taxa de juro de referência caíu para cerca de um terço, dos 5,75 por cento de então para os actuais dois por cento.

Esta decisão segue-se à de injectar nos mercados 70 mil milhões de dólares, o equivalente a 86 mil milhões de dólares. Isto para evitar novas falências de bancos.

Depois do caso do Lehman Brothers, que causou um forte abalo nos mercados mundiais ao abrir falência, há um outro gigante financeiro norte-americano que está em perigo: trata-se do American International Group.

Esta seguradora, que conta com 74 milhões de clientes e dá emprego a 116 mil pessoas em todo o mundo, está em negociações com a Reserva Federal para conseguir um empréstimo de emergência, sem o qual pode, nos próximos dias, fechar a porta. Se isso se confirmar, é mais um duro golpe que a economia mundial vai sofrer.