Última hora
This content is not available in your region

Alitalia poderá ficar colada ao solo até ao final da semana

 Alitalia poderá ficar colada ao solo até ao final da semana
Tamanho do texto Aa Aa

A Alitalia tem até quinta-feira para apresentar um plano de salvamento à aviação civil italiana, a ENAC, senão perde a licença de voo.

O fim parece estar tão próximo que o comissário nomeado pelo governo para gerir a Alitalia, Augusto Fantozzi, lançou hoje um apelo no seu site internet aos investidores interessados na aquisição da companhia aérea.

Vito Riggio, o presidente da ENAC confirmou que se não houver ninguém interessado na aquisição da Alitalia, “Fantozzi confirmou que entregaria a licença da Alitalia e todos os voos seriam automaticamente suspendidos, como manda o regulamento em vigor.”

Com uma dívida de 1,2 mil milhões de euros, a companhia aérea italiana dispõe actualmente de entre 30 e 50 milhões de euros para se manter em actividade. No entanto, a companhia perde 2,1 milhões por dia, o que reduz de forma considerável a sua margem de manobra.

Depois do fracasso das negociações do primeiro-ministro Silvio Berlusconi com os sindicatos e com um grupo de investidores, que era visto como a única alternativa para a compra da companhia, surge agora o rumor de que a alemã Lufthansa poderia estar interessada na aquisição da Alitalia.

Descontente com a posição dos sindicatos, uma hospedeira afirma que “não quero perder o emprego por causa dos benefícios de alguns altos responsáveis sindicais e vou lutar até ao fim pelo meu trabalho.”

O plano do consórcio empresarial CAI rejeitado pelos sindicatos previa o corte de 3250 postos de trabalho e a não renovação de 2000 contratos temporários.