Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Alitalia: Aviões afinal não vão ficar em terra

 Alitalia: Aviões afinal não vão ficar em terra
Tamanho do texto Aa Aa

A Alitalia parece estar finalmente salva, depois do Sim do sindicato dos pilotos ao plano de recuperação da companhia apresentado pelo CAI, o grupo de investidores italianos.

Ao que tudo indica, o CAI foi obrigado a fazer concessões de última hora para fazer passar o plano que pretende salvar a empresa da falência.

Neste momento, falta apenas uma reunião, marcada para segunda-feira, com o sindicato do pessoal de bordo. Mas ao que tudo indica, não vão rejeitar o acordo. Todos os outros sindicatos chegaram a um entendimento com os investidores.

Falta agora saber o que fazer com as companhias aéreas Lufthansa e Air-France/KLM. Ao que tudo indica, haverá uma parceria, sendo que a empresa estrangeira não obterá mais do que 20 por cento da Alitalia.

O representante dos pilotos da Alitalia mostra-se feliz com a ideia de uma parceria internacional, seja com a Lufthansa, seja com a Air-France KLM pois tratam-se de empresas sérias, próximas dos actuais dirigentes e que por isso conhecem bem o negócio.

Em campanha eleitoral, o chefe de governo Silvio Berlusconi mostrou-se contra a oferta de compra da Air France/KLM. Os sindicatos estão abertamente a favor da parceria com a alemã Lufthansa.

A única coisa que está assegurada neste momento é que a partir de segunda feira, os aviões da Alitalia já não vão ficar em terra, como todos temiam.

A eventual falência da companhia aérea italiana seria uma forte revés para o chefe de governo para quem a Alitalia é um símbolo da identidade nacional.