Última hora

Libertação de turistas no Egipto envolta em dúvidas

Libertação de turistas no Egipto envolta em dúvidas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Aterraram esta tarde no Cairo os onze turistas europeus e oito guias egípcios raptados há uma semana no sul do Egipto. O grupo terá sido libertado durante uma acção do exército junto à fronteira entre o Chade e o Sudão, que terá resultado na morte de 6 raptores.

As autoridades egípcias negam ter pago o resgate de 6 milhões de dólares exigido pelos sequestradores, um grupo de 30 rebeldes do Darfur. Entre os onze turistas sequestrados encontravam-se, cinco italianos, cinco alemães e um romeno.

O presidente italiano afirmou que os serviços secretos nacionais participaram na localização dos reféns, mas nega ter existido uma operação militar que, “colocaria em perigo a vida dos turistas”. Berlim mantém para já o silêncio não tendo ainda reagido à libertação dos seus cidadãos.

O grupo tinha sido raptado quando realizava um safari nas encostas do monte Ouanat, na fronteira entre o Egipto, a Líbia e o Sudão.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.