A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

UE pondera missão naval na Somália

 UE pondera missão naval na Somália
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros da defesa, reunidos em Deauville, França, estão a analisar a possibilidade de enviar uma missão de combate à pirataria que tem ameaçado águas territoriais somalis.

Deste encontro, informal, não vai sair nenhuma decisão. Os 27 ministros reúnem-se, formalmente, a 10 de Novembro, em Bruxelas. Nesta reunião, Bélgica, Espanha, Alemanha, Chipre, Países Baixos, Lituânia, Suécia e França mostraram-se disponíveis para avançar a informação é confirmada pelo Ministro Francês da Defesa. Hervé Morin adianta que o Reino Unido também se mostrou aberto.

Nuno Severiano Teixeira, o Ministro da Defesa português, garantiu que Portugal dará apoio político a uma eventual operação militar da União Europeia ao largo da Somália, mas recusou envolver meios militares.

Em Junho, o Conselho de Segurança da ONU tinha aprovado uma resolução a autorizar militares de países estrangeiros a entrarem em águas territoriais da Somália para combater a pirataria.

Em Setembro um navio grego foi atacado e um cargueiro ucraniano sequestrado ao largo da costa da Somália. No caso ucraniano a situação motivou o envio de um navio da Armada russa para a região.