Última hora
This content is not available in your region

Eurodeputados refoçam medidas contra as emissões de CO2

Eurodeputados refoçam medidas contra as emissões de CO2
Tamanho do texto Aa Aa

A luta contra as mudanças climáticas saiu reforçada, depois do voto, esta terça-feira, na comissão de ambiente do Parlamento Europeu, de um conjunto de medidas nesse sentido.

Correndo o risco de dificultar as negociações futuras com os Estados membros, os eurodeputados pedem, contudo, à Comissão Europeia que aplique uma multa de 100 euros por cada tonelada de CO2 emitida a mais do que a quota autorizada a cada país. Os parlamentares autorizam, no entanto, os Estados membros a trocarem, entre si, as autorizações de poluir.

O objectivo é cumprir as metas da União Europeia para 2020: reduzir em 20% as emissões de gases com efeito de estufa, aumentar para 20% o consumo de energias renováveis e diminuir em 20% o consumo total de energia.

Mas os eurodeputados decidiram reduzir também o limite de quotas de CO2 que os Vinte e Sete podem importar dos países em desenvolvimento. Não mais de oito por cento das suas emissões de 2005, durante o período que vai de 2013 a 2020, bem menos do que os 5% anuais propostos pela Comissão Europeia.

Lutar contra as emissões de gases com efeito de estufa passa igualmente pela captura e pelo armazenamento do CO2. Os eurodeputados estão de acordo para criar um fundo que ajude as centrais eléctricas a desenvolver tais técnicas.

O combate passa igualmente pela redução das emissões dos próprios automóveis. Um assunto que continua a dividir os Estados membros mas também os próprios eurodeputados.