Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Tensão entre Roma e Bruxelas em torno do "pacote climático"

Tensão entre Roma e Bruxelas em torno do "pacote climático"
Tamanho do texto Aa Aa

O governo Berlusconi quebra o consenso europeu, sobre o chamado pacote climático e energético. Roma considera uma “loucura” os custos das metas a implementar até 2020, que calculou ontem em 181 mil milhões de euros.

O comissário europeu do ambiente, Stavros Dimas, declarou-se ontem “espantado” com os números italianos, falando de um custo de apenas 9 mil milhões de euros.

A ministra do ambiente italiana afirma que, “quer saber como é que Bruxelas calculou os custos das medidas. Parece-nos estranho que um comissário europeu que nos deveria representar possa agora atacar-nos sobre este tema”.

O governo tentou hoje acalmar a tensão ao rever para 10 mil milhões de euros as despesas totais.

Os objectivos de reduzir em 20% as emissões de gases com efeito de estufa e de aumentar em 20% o investimento em energias renováveis, até 2020, tinha sido mantido durante o Conselho Europeu desta semana.

O líder da oposição democrata, Valter Veltroni criticou a posição de Roma, que segundo ele, se arrisca a isolar a Itália ao nível europeu.