Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Desigualdades no mundo

 Desigualdades no mundo
Tamanho do texto Aa Aa

Os ricos estão mais ricos e os pobres mais pobres. No entanto, o aumento do fosso entre ricos e pobres não foi tão grande como o esperado, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

A OCDE puiblicou agora um relatório sobre a evolução das desigualdades nos 30 países membros, num período de 20 anos, entre 1985 e 2005.

O México é o país onde o fosso é maior. Os rendimentos dos mais ricos representam, em média, 25 vezes o que ganham os mais pobres. Já a Dinamarca está no extremo oposto, com disparidades bastante mais pequenas.

Os Estados Unidos ocupam o terceiro lugar das desigualdades sociais, atrás da Turquia. O país está também entre aqueles em que o fosso mais cresceu, nos últimos anos. Mais um argumento que pode pesar na campanha eleitoral, agora que a América se prepara para ir a votos.

Um estudo separado, que mostra a forma como a disparidade evoluiu desde 2000, lança um alerta em relação não só aos Estados unidos, como também a países como a Alemanha e a Itália.

A OCDE diz que os governos dos países industrializados estão a apostar mais nas políticas sociais e no combate à pobreza, mas nem sempre essas políticas são eficazes.