Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Vinte e Sete procuram consenso sobre o Clima

 Vinte e Sete procuram consenso sobre o Clima
Tamanho do texto Aa Aa

O combate contra as alterações climáticas está transformado numa luta pelo consenso entre os países da União Europeia.

Reunidos no Luxemburgo, os ministros do Ambiente dos Vinte e Sete reafirmaram os objectivos europeus e sublinharam a necessidade de uma abordagem global.

Mas uma dezena de países – encabeçada pela Itália – teme o peso das metas europeias nas suas próprias indústrias e continua a fazer pressão para obter atenuações.

O ministro do Ambiente da França – país que preside a União – descarta uma crise no plano climático, sublinhando que “o objectivo de todos é obter um acordo”. Jean-Louis Borloo diz que “são equacionadas as especificidades ou dificuldades expressas por alguns Estados, mas não há um mandato para atrasar o plano”.

Os Vinte e Sete vão tentar alinhar posições até à cimeira de Dezembro, mas as metas climáticas para 2020 poderão continuar sem “modo de implementação”.

A ministra italiana Stefania Prestigiacomo afirma que “se for encontrado um acordo tendo em conta as diferentes exigências, haverá uma aprovação em Dezembro. Se não, haverá um adiamento”.

A falta de um consenso europeu até à Convenção da ONU sobre o Clima retirará sem dúvida autoridade aos Vinte e Sete para exigir “esforços comparáveis” do resto do Mundo.