Última hora
This content is not available in your region

Manifestantes exigem demissão do governo islandês

Manifestantes exigem demissão do governo islandês
Tamanho do texto Aa Aa

Os efeitos da crise financeira ameaçam criar uma crise política na Islândia. Duas mil pessoas, quase 1% da população do país, manifestaram-se ontem em Reiqueavique para exigir a demissão do primeiro-ministro e do presidente do Banco Central.

Os responsáveis são acusados de terem levado à bancarrota uma das economias mais prósperas da Europa.

A organizadora do protesto interroga-se, “vamos perder as nossas casas, vamos perder os nossos empregos? Precisamos de respostas para estas questões. Queremos saber como foi possível termos chegado a esta situação e exigimos mais eficiência ao governo”.

Nas últimas semanas, o executivo teve de resgatar os três maiores bancos nacionais e de pedir ajuda à Rússia para resolver a falta de liquidez monetária. Face a uma crise económica grave, o país pediu na quinta-feira a intervenção do FMI para injectar 2 mil milhões de dólares nos cofres do Estado. Os manifestantes exigiam ontem a convocação de eleições antecipadas e abertura de negociações para a adesão do país à União Europeia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.