A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Bush apela aos membros do G20 para evitarem proteccionismo

 Bush apela aos membros do G20 para evitarem proteccionismo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

George W. Bush é o anfitrião da cimeira do G20, sobre os mercados financeiros e a economia mundial.
O presidente norte-americano recebeu os chefes de Estado e de Governo dos 20 países industrializados e emergentes na Casa Branca. Para um jantar, com uma ementa indigesta: a luta contra a pior crise financeira desde 1929.
“Esta discussão será a primeira de uma série de encontros. Vamos focar-nos em cinco objectivos: entender a causa desta crise global, analisar a eficácia das nossas respostas até agora, identificar princípios para reformar os nossos sistemas financeiros e de regulação, lançar um plano de acção específico para implementar esses princípios, reafirmar a nossa convicção de que os princípios do mercado livre oferecem o caminho certo para uma prosperidade duradoura. Todas as nações devem rejeitar apelos de proteccionismo, colectivismo e derrotismo diante do nosso desafio actual”, apelou o presidente dos Estados Unidos.
No final do discurso, George W. Bush voltou a fazer a apologia do liberalismo económico, num brinde que não terá agradado a todos os convidados.
Estados Unidos e Canadá pretendem reformas moderadas e põem de parte uma entidade reguladora transfronteiriça.
Já os líderes europeus defendem a necessidade de regras de mercado mais restritas.