A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Rússia sem Putin" foram as palavras de ordem em manifestação da oposição

 "Rússia sem Putin" foram as palavras de ordem em manifestação da oposição
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O grito de ordem na manifestação da oposição russa, em Moscovo, foi “A Rússia sem Putin”.
Os apoiantes de Gary Kasparov, o antigo campeão de xadrês e actual líder da coligação de oposição, criticou a decisão do parlamento russo de aprovar a extensão do mandato presidencial para 6 anos. Uma lei que pode colocar de novo Vladimir Putin no lugar de presidente da Rússia.
Kasparov declarou que esta é uma mensagem muito cínica, tanto para o povo do país como para o mundo inteiro e que mostra um regime a tentar manter-se no poder, a todo o custo.
A medida não terá efeitos imediatos no actual mandato de Dimitri Medvedev, mas a imprensa russa avança que o chefe de Estado poderá pedir demissão, para permitir a recandidatura de Valdimir Putin.
A lei foi aprovada por maioria na câmara baixa do parlamento, a Duma. Apenas o partido comunista votou contra.
Daqui a cinco dias, a emenda à constituição volta a ser analisada pela assembleia, onde o partido Rússia Unida do primeiro-ministro Vladimir Putin tem uma confortável maioria.
O Governo russo afirma que os quatro anos do actual mandato não chegam para levar a cabo reformas sérias.