Última hora
This content is not available in your region

Parlamento russo dá mais um passo para aumentar mandatos presidênciais

Parlamento russo dá mais um passo para aumentar mandatos presidênciais
Tamanho do texto Aa Aa

A Duma aprovou hoje em segunda leitura uma proposta para ampliar o mandato do presidente de quatro para seis anos. A Câmara baixa do parlamento russo deu o aval à alteração com 351 votos a favor e 57 contra, mas para que entre em vigor, a emenda necessita de uma terceira leitura.

Apesar do apoio da maioria, o nacionalista Vladimir Zhirinovsky contestou a medida. “Vocês tocaram na coisa mais sagrada, a Constituição, e açaimaram a oposição ao mesmo tempo. O nosso país não precisa dessa constituição, por isso é que não votámos e não vamos votar”, disse perante o hemiciclo.

Os críticos do Kremlin e partidários da oposição dizem que a extensão de mandato, uma proposta do actual presidente Medvedev, faz parte de um plano para o retorno do primeiro-ministro Vladimir Putin à cadeira do poder.

Os analistas afirmam que as mudanças constitucionais poderão ser usadas como uma justificação para convocar presidenciais antecipadas às quais Putin poderia candidatar-se. “Uma das teorias diz que a liderança de topo quer estas emendas para que Vladimir Putin possa voltar ao poder e tornar-se presidente outra vez mesmo anates do mandado o presidente Medvedev chegar ao fim. Assim podem ser convocadas eleições antecipadas e Putin pode ser presidente por mais 12 anos”.

Os comunistas foram o único grupo parlamentar a votar contra as emendas aprovadas esta quarta-feira, que incluíam ainda a extensão do mandato da Duma de quatro para cinco anos.