A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Moscovo e Kiev chegam a acordo cobre distribuição de gás

Moscovo e Kiev chegam a acordo cobre distribuição de gás
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Parece estar posta de parte uma nova guerra do gás entre Moscovo e Kiev. A Gazprom não vai cortar, pelo menos para já, o fornecimento de gás natural à Ucrânia.

Este é o principal ponto que sobressai do acordo alcançado esta terça-feira entre representantes da companhia ucraniana Naftogaz e do gigante russo Gazprom.

O documento prevê um pagamento parcial da dívida de Kiev, mas deixa uma série de questões em suspenso. Para o porta-voz da Gazprom, Sergei Kupriyanov, “a única maneira possível para que a Ucrânia pague a totalidade da dívida é através da assinatura de contratos de longa duração.”

Independentemente da duração do contrato, certo é que as duas companhias públicas não estão de acordo sobre o montante da dívida.

A Gazprom afirma que a Naftogaz lhe deve 2,4 mil milhões de dólares relativos ao período entre Setembro e Novembro. A companhia de gás ucraniana defende que o montante da dívida ascende aos 1,3 mil milhões e deverá ser paga ao intermediário russo-ucraniano RosUkrEnergo.