Última hora

Última hora

Romenos votam nas legislativas em escrútinio marcado pelo espectro da crise

Em leitura:

Romenos votam nas legislativas em escrútinio marcado pelo espectro da crise

Romenos votam nas legislativas em escrútinio marcado pelo espectro da crise
Tamanho do texto Aa Aa

Luta renhida entre centro-esquerda e centro-direita na Roménia. A população vota este domingo para as legislativas, num escrútinio marcado pelo espectro da crise.

Segundo as sondagens, os ex-comunistas do PSD seguem à frente nas intenções de voto, com 35%. A esquerda promete aumentar os salários e as pensões – uma promessa bem acolhida pela população numa altura em que se anunciam despedimentos em várias sectores da economia.

São as primeiras eleições desde a adesão da Roménia à União Europeia em 2007.

Bruxelas exige mais esforços na luta contra a corrupção. O cavalo de batalha do Partido Democrata Liberal que recolhe 31% das intenções de voto.

Nenhum das formações terá a maioria dos votos.

A chave do escrutínio pode estar nas mãos dos liberais do primeiro-ministro Calin Tariceanu. O partido pode chegar aos 20%, o que lhe dá um papel de relevo na negociação de um governo de coligação.

Mas a verdadeira surpresa pode vir da taxa de participação eleitoral que se anuncia a mais baixa de sempre.

Outra incógnita é a votação nas zonas rurais. Nos últimos anos, a economia romena registou taxas de crescimento de 8% ao ano, mas para muitos habitantes das aldeias o aumento da riqueza nacional foi sobretudo um fenómeno citadino.