Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Ministro do Interior indiano demite-se

 Ministro do Interior indiano demite-se
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro do Interior indiano, Shivraj Patil, apresentou a demissão, assumindo a responsabilidade moral pelos ataques a Bombaim.

O conselheiro de segurança nacional renunciou igualmente ao cargo.

O governo reúne-se este Domingo com os líderes partidários para analisar a situação após os atentados à capital económica da Índia.

As autoridades apresentaram um novo balanço do número de vítimas mortais, revisto em baixa. Morreram entre 175 e 183 pessoas nos atentados cometidos em vários edifícios da cidade. Entre as vítimas estão 22 estrangeiros.

Chocada com a amplitude da tragédia, a população aponta o dedo ao governo.

Numerosos manifestantes saíram à rua para expressar descontentamento perante a incapacidade das autoridades para prevenirem o “11 de setembro indiano”, a forma como a imprensa local descreve o incidente.

Em Islamabad, o Governo paquistanês voltou a condenar os ataques no país vizinho e a negar o envolvimento de qualquer entidade oficial. O Paquistão prometeu colaborar com as investigações.

As autoridades indianas atribuem os ataques a “elementos” vindos do território paquistanês.

Segundo os investigadores, os dez atacantes islamitas planearam a acção coordenada a partir do Paquistão. Vários dos extremistas estariam infiltrados em Bombaim há cerca de um mês.

As suspeitas de Nova Deli recaem nos movimentos paquistaneses Lashkar-e-Taiba e Jaish-e-Mohammed que combatem a presença indiana em Cachemira.